Projeto da UFPB estimula crianças a consumir verduras e hortaliças em Bananeiras

Incentivar o hábito de consumir verduras e hortaliças, e ainda de quebra promover educação ambiental, são uns dos objetivos do projeto de extensão “Boas práticas alimentares na educação infantil”, realizado por professores e alunos do campus III da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em Bananeiras, no Brejo paraibano.

Para a coordenadora da iniciativa, a professora Maria José, a horta é um espaço alternativo que tem como principal objetivo aguçar a curiosidade das crianças, despertando nelas o interesse em conhecer todo o processo de produção dos alimentos. “É na infância que se fixam os primeiros hábitos alimentares, os quais poderão acompanhar toda a vida do ser humano”, afirma.

Na instalação da horta, as crianças podem, por exemplo, participar do plantio de mudas das hortaliças ou acompanhar a equipe durante a colheita. “Essa interação desperta mais facilmente o interesse pelo consumo de alface, cenoura, beterraba, entre outras, em suas merendas”.

A horta, enquanto ferramenta de ensino, também permite, na prática, instruções sobre a importância do meio ambiente. “São ensinados alguns conceitos acerca da questão ambiental, como a diversidade de plantas, o reaproveitamento dos restos orgânicos, que depois servirá como adubo para as plantas, e a exclusão de produtos químicos”.

Segundo a professora, as atividades prático-pedagógicas surtem grandes efeitos, possibilitando mudanças no consumo alimentar e a adoção de práticas sustentáveis. “Os alimentos provenientes da horta são utilizados na merenda escolar e os alunos se passaram a se apresentar como uma referência para os pais, incentivando-os na adoção de alimentos saudáveis e de práticas que diminuam os impactos ambientais”.

O projeto foi executado, pela primeira vez, em 2018, em Solânea, migrando depois para a Escola de Educação Infantil Donzinha Bezerra, em Bananeiras, a convite da diretora Alessandra Campos Coutinho, onde terá continuidade neste ano. A escola trabalha com Creche e Ensino Infantil, atendendo 61 crianças de um a cinco anos de idade, em tempo integral.

Carlos Germano | Ascom/UFPB

 

COMPARTILHAR