Educação Básica de Bananeiras se destaca utilizando a prática lúdica na aprendizagem

A educação é o pilar para o desenvolvimento do município, bem como do país e do mundo. Investir na educação e gerar melhorias nas instituições de ensino, fortalecer o crescimento local e ampliar as possibilidades das crianças e jovens de toda e qualquer região. E desde o início da sua gestão, o Prefeito Douglas Lucena compreendeu que a educação deve ser regada desde a primeira infância.

Essa semana, as crianças receberam os novos fardamentos escolares, auxiliando na identificação da criança e passando para ela uma confiança de pertencer a um ambiente de aprendizagem, além de proporcionar uma maior organização.

A educação infantil atende às crianças de zero a cinco anos de idade, integrando ensino e cuidado. Seu principal objetivo é promover o desenvolvimento dos aspectos físico, cognitivo, motor, social e emocional, além de fomentar a exploração e as descobertas das crianças, utilizando jogos e atividades que envolvam e explorem a ludicidade.

Em Bananeiras, a Educação Infantil tem ganhado destaque pelos resultados que vem apresentando. No ano passado, o “Festival Literário de Bananeiras” foi palco de grandes projetos e um, que chamou a atenção de muitos, foi realizado pelas creches do município.

O Projeto “Bananeiras sob o olhar de uma criança” trouxe a história de bananeiras contada pelas crianças da Educação Infantil do município: pontos turísticos, comidas típicas da região, a história e a cultura da cidade, mostrada de forma genuína pelas crianças que compõem as creches.

A idealizadora do projeto e supervisora da Educação Infantil do município, Edla Barbosa, sempre buscou trabalhar com o lúdico, utilizando brincadeiras na aprendizagem e no desenvolvimento da criança, desde o berçário.

Com um plano anual idealizado, as professoras e auxiliares de classe seguem uma rotina de atividades e brincadeiras que estimulam a aprendizagem das crianças. Planos compostos de contação de história; apresentação das letras desde a chamada, utilizando a primeira letra do nome de cada criança, para que se acostumem com as letras que compõem o seu nome, facilitando a aprendizagem do alfabeto.

Brincadeiras utilizando os numerais; atividades lúdicas utilizando o alfabeto; projetos em datas comemorativas, incentivando também a aprendizagem cultural das crianças. São diversas atividades, realizadas em todas as creches do município, para que todas as crianças caminhem juntas no aprendizado.

A Educação Infantil de Bananeiras já está alinhada aos parâmetros da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), algo diferenciado para nossa realidade, tendo em vista que a projeção da Base está em processo de aplicação.

“Através de ações pedagógicas que envolvem o alfabeto e a apresentação das letras diariamente para as crianças, desde o berçário, quando elas chegam no pré II, já estão praticamente lendo. É através do brincar, das atividades lúdicas e da escrita, que acontece a aprendizagem, sem que a criança se sinta pressionada”, relatou a supervisora Edla.

Entre as atividades realizadas, nas creches, temos: os ajudantes do dia, que auxiliam a professora e os coleguinhas; o alfabeto móvel, que fica exposto em cada sala; o calendário, em que se trabalha o dia, mês e ano, desde o maternal; o “quanto somos? ”, uma atividade na qual as crianças aprendem sobre quantidade, gênero e numerais, descobrindo quantos alunos meninos e meninas têm a sala; a chamadinha, em que cada criança procura sua fichinha e depois a primeira e última letra do seu nome, trabalhando o alfabeto por inteiro todos os dias; além de ensinar sobre os direitos e deveres das crianças.

Além de todo o aprendizado, as crianças recebem alimentação saudável, trabalhando também a autonomia na alimentação; realizam atividades de higienização, como o cuidado com as unhas e; desenvolvem o ensino e o cuidado com o próximo.

Neste ano, será iniciado um projeto de leitura, para aprofundar o ensino com as crianças. As creches receberam um acervo de livros, contendo livros para o berçário, sendo livros de banho, emborrachados, em tecido. Um material que antes, eles não tinham acesso.

Todo esse cuidado demonstra o zelo e a preocupação do gestor Douglas Lucena, com a preparação da educação desde sua base, buscando erradicar a má formação educacional.

Ascom – PMB

 

 

COMPARTILHAR